top of page
Logo_FDC.png
Buscar
  • contato095911

Coluna no foco da Farol



Sucesso na carreira não tem idade

por Gilberto Guimarães


A idade é, de fato, uma das variáveis na evolução de uma carreira, mas, na verdade, é a maturidade profissional que conta. No entanto, como a experiência está usualmente associada à idade cronológica, isso pode fazer com que a idade possa a ser considerada como critério da avaliação. Os "quarenta anos" é, normalmente, o período dos grandes dilemas. É a época da famosa crise dos quarenta. Mudar ou não de função, de cargo, de empresa, e, para alguns, até mesmo de vida e família. Tentar subir na carreira ou tomar a frente de um novo projeto. Tirar o pé ou pisar fundo. Nesta idade ainda se pode pegar uma bifurcação.



Depois, aos “cinquenta”, chega-se a fase do arranque final, no agora ou nunca. No entanto, muitos dos que estão “além dos cinquenta" ainda tem muita energia e nem pensam em "tirar o pé". E eles têm toda razão, porque os tempos estão mudando, e está começando a era dos mais velhos, um verdadeiro "papy-boom" no mercado. Nos últimos anos a quantidade de profissionais seniores que são contratados tem sido cada vez maior. A batalha para os cargos mais interessantes se mostra cada vez mais difícil. Na verdade, os "profissionais mais experientes" estão na “moda”. Cada vez mais, as empresas contratam ou promovem "profissionais mais velhos" para trabalhos específicos, com duração determinada, com começo, meio e fim (ínterim management), e com grandes desafios e riscos, até mesmo com mudanças geográficas e internacionais. Aos "cinquenta anos" ainda se terá muito tempo para mais dois ou três cargos importantes na carreira.


Vale lembrar que depois dos cinquenta não é o fim. Uma carreira profissional, hoje em dia, não se encerra com a aposentadoria. Muito pelo contrário. É a hora de começar uma segunda carreira, o segundo ato, como dizem alguns. Uma carreira profissional é apenas o veículo que nos leva a atingir nossos objetivos de vida. Ela deve se submeter a uma ideia maior, a um projeto de vida. As definições e escolhas precisam ser feitas considerando mais do que cursos e experiências. Como afirmam os grandes especialistas, para se ter sucesso na carreira é preciso ter um projeto de vida e de carreira bem definidos, que devem se apoiar sobre três pilares: nos levar aonde queremos chegar, ou seja, o que queremos ter, ser e fazer no futuro; permitir que tenhamos prazer no trabalho, ou seja, que façamos o que mais gostamos e sabemos fazer, e que nos permita conviver com pessoas que gostamos, quer sejam chefes, colegas, clientes ou fornecedores; e, finalmente, que nosso trabalho proponha uma solução a um problema, resolva e atenda a uma necessidade do mercado.



Para isso, antes de tudo, temos que estabelecer nossos valores e anseios. Anseios é o motor, é o que nos faz agir, o que nos leva a buscar soluções. Não ter anseios significa não ter desejos e, consequentemente, não ter razão para buscar novas opções, novas adaptações e evoluções. Os valores no trabalho indicam nossas prioridades e nossas estratégias pessoais na vida, e definem o “o que, para que e como” queremos. O projeto de vida e carreira deve, então, levar em consideração os interesses da pessoa, seus valores, seus anseios, sua cultura, suas competências, seus conhecimentos e níveis de expectativa, as condições de trabalho possíveis, etc. Além disso, a abordagem necessita validar a pertinência de cada informação e seu interesse para o mercado de trabalho. O projeto tem que responder e corresponder a uma demanda de mercado, porque, na realidade, é ele que tem a última palavra. Sem um projeto claro, uma pessoa vai encontrar dificuldades para se reconhecer em um futuro e para conduzir suas pesquisas, escolhas e decisões com eficácia. Vai ser muito difícil exprimir suas motivações e esperar concretizar seus anseios. A qualidade de um projeto profissional se mede pela capacidade da pessoa de realizar uma projeção de si mesmo, de se imaginar, de se representar em situação do trabalho, de se posicionar em um projeto de vida para adquirir satisfação em um futuro mais ou menos perto e definido.



Concluindo, o mercado exige cada vez mais competência e experiência. No entanto o processo para chegar lá poderá ser mais lento do que esperado. Tenha paciência e persevere. Não deixe que possíveis dificuldades impeçam você de buscar realizar seus sonhos. Faça as escolhas adequadas e, com esforço, dedicação e apoio, você vai ter sucesso e ser feliz. Nunca é tarde demais, e lembre-se, sucesso na carreira não tem idade.





Comentarios


Ativo 5.png
Ativo 6.png

Parceiro

Ativo 8.png
Ativo 9.png
whatsapp.png
linkedin.png
youtube.png

Farol de Carreira. Todos os direitos reservados

bottom of page