top of page
Logo_FDC.png
Buscar
  • contato095911

Coluna no foco da Farol


Como desenvolver sua carreira em Home Office

Por Sylvia Hartmann


Uma das principais heranças (neste caso negativas) que trazemos da Era Industrial é a gestão de pessoas por comando e controle. Significa que os trabalhadores precisam estar todos no mesmo lugar e no mesmo horário para que o trabalho seja feito. Existe um intenso controle sobre a “linha de produção” visando o atingimento de resultados, uma busca incessante por eficiências (gerar mais resultados dispendendo de menos recursos), e zero flexibilidade. Os trabalhadores não têm nenhuma perspectiva além de passar toda a carreira trabalhando naquela posição em troca da sobrevivência, se possível.


Agora pensemos na realidade dos trabalhadores do conhecimento nas organizações do século XXI. Faz sentido que o trabalho seja regido por comando e controle? Não! Então a gestão de pessoas passa a ser conduzida visando satisfação e engajamento. Práticas flexíveis (semana mais curta, flexibilidade de horários de entrada e saída, e flexibilidade de local – Home Office, Hibrido e Work from Anywhere e outras) são criadas para aumentar os índices de bem-estar entre os colaboradores, são estipulados novos contatos psicológicos que dão perspectiva de crescimento e aprendizado contínuo, empresas investem na experiência do empregado para que este se sinta realizado em todos os pontos de contato com a contratante, tudo isto leva à satisfação e assim, a melhores resultados.


Esta configuração não passou de um desejo nas últimas décadas aplicada por poucas organizações, e diante da combinação de trabalhadores do conhecimento com práticas de gestão por comando e controle, construiu-se uma sociedade do trabalho com crenças que conflitam diretamente com os princípios de que satisfação aumenta desempenho no trabalho:


- Só cresce hierarquicamente quem é visto e, portanto, lembrado

- É motivo de orgulho espalhar entre a turma do trabalho que não tem tempo livre, que trabalha ao final de semana e que fica na empresa até meia noite

- Utilizar as práticas flexíveis significa desmotivação

- Investir tempo e energia na vida pessoal não tem valor


Esta era a realidade do mundo até março de 2020, onde a cultura do Hustle (trabalho árduo) havia tomado conta do universo do trabalho.


Mas, inesperadamente, entramos em estado de pandemia e de um dia para o outro milhares de trabalhadores do conhecimento passaram a trabalhar em suas casas seguindo as recomendações distanciamento social. A pandemia da Covid-19, um acontecimento horrível que gerou consequências tão drásticas para milhares de famílias em todo o mundo, também acelerou uma grande transformação no trabalho que já vinha sendo solicitada há décadas: o desejo por flexibilidade.


Eu sei que parece ingênuo pensar que a cultura nas empresas poderia mudar tão rápido, afinal, a mentalidade de comando e controle segue presente em muitos lideres. Mas existe outra força motriz empurrando a mudança: a vontade dos trabalhadores do conhecimento. Hoje virou habitual candidat@s perguntarem nas entrevistas de trabalho se existem políticas de Home Office; fala-se muito mais em estresse e burnout (esgotamento); empresas tentam voltar para o presencial, mas são rechaçadas pelas suas equipes, e além disto tudo, milhares de trabalhadores pedem demissão todos os dias porque estão revendo seus valores e sua busca por bem-estar (Grande Renúncia).


Em meio a tudo isto me perguntam frequentemente: é possível crescer na carreira trabalhando em Home office integral? E no modelo Híbrido?


Pois eu digo que sim, claro!!! Os princípios norteadores do desenvolvimento de carreira são os mesmos em qualquer modalidade de trabalho, mas existem alguns pontos de atenção. Então deixo aqui dicas para você investir na sua carreira em qualquer modalidade!


1. Em primeiro lugar defina suas prioridades. Você faz questão flexibilidade de local? De horário? De ambos? Ou não importa?

2. Avalie cuidadosamente a cultura onde você trabalha. Algumas empresas prezam pela flexibilidade, outras a aceitam, e outras a repudiam. É importante saber respeitar este posicionamento; e se não for alinhado ao seu, procurar outro empego;

3. Nos dias em que estiver trabalhando em casa avalie se suas condições de trabalho sãs adequadas. Seu desempenho será favorecido se tiver boas condições de trabalho, e quanto melhor o desempenho = mais crescimento profissional;

4. Faça o máximo que puder para ser visto nas reuniões, ou seja, câmera aberta. Sua interação será melhor e você não se deixará seduzir pelas distrações de casa e da internet, e muito menos de entrar em duas reuniões ou mais ao mesmo tempo. Mas se não for possível abrir a sua câmera, fale! Coloque seus pontos de vista, se faça presente;

5. Lembre-se que mesmo em casa, trabalho requer postura e bom senso;

6. Crie relatórios para compartilhar o andamento dos seus projetos, esta é uma boa estratégia para substituir aqueles encontros casuais no corredor;

7. Agende reuniões individuais sempre que puder com seu time de gestão, com colegas de outras áreas e com pessoas que possam te dar feedbacks;

8. Se for uma pessoa tímida, aproveite que está atrás da tela do computador e faça estes contatos por e-mail, mensagens, e eventualmente, arrisque-se nas vídeo-ligações. É muito provável que você se sinta mais confortável e com segurança na sua casa, do que na empresa frente a frente com os demais;

9. Tenha curiosidade pelos aplicativos e ferramentas on-line que facilitam a comunicação. Seu uso adequado pode trazer mais visibilidade do que uma apresentação presencial;

10. Intensifique as reflexões sobre seus pontos fortes e use-os o máximo possível;

11. Intensifique também a reflexão sobre aqueles aspectos que precisa desenvolver. Ainda que estejamos longe geograficamente, continuamos sendo as mesmas pessoas com os mesmos desafios;

12. Tente usar o tempo de economia com deslocamento para fazer um dos milhões de cursos disponíveis na internet que possa contribuir com seu desenvolvimento;

13. Busque desenvolver algumas das competências relacionais, como Inteligência Emocional e comunicação;

14. Lembre que VOCÊ deve ter as rédeas da sua carreira, independentemente do local físico do trabalho.


Como diz o Gilberto Guimarães: “Antes era mais fácil... A gente tinha emprego... Mas hoje, ufa!... A gente tem de fazer carreira!”


Eu gosto de completar a frase do professor Gilberto lembrando vocês que hoje temos que fazer carreira considerando a possibilidade de tudo mudar o tempo todo.


Assumir as rédeas da própria carreira é desafiador, claro, mas em qualquer modelo de trabalho, a pessoa mais importante na busca pelo seu sucesso, é você mesm@!


Mãos à obra!

 

Se você tem interesse em desenvolver sua carreira nos novos modelos flexíveis de trabalho, entre em contato com um dos nossos conselheiros!



Ativo 5.png
Ativo 6.png

Parceiro

Ativo 8.png
Ativo 9.png
whatsapp.png
linkedin.png
youtube.png

Farol de Carreira. Todos os direitos reservados

bottom of page